• Everton Souza

Como os líderes Globais em Supply Chain estão lidando com Transformação Digital?

Updated: Jun 10

No ultimo mês o Gartner anunciou o resultado da 17ª edição do Top 25 Ranking Supply Chain, pesquisa que analisa o desempenho do supply chain em grandes empresas (escolhidas de acordo com critérios adotados pela instituição) definindo quem são os lideres globais na vanguarda do processos de supply chain.



As tendências dos grandes


A Transformação Digital no Supply Chain é um dos três pilares abordados, juntamente com "Organizações Orientadas pelo Propósito" e "Organizações Orientadas pela Transformação do Cliente".

Segundo a pesquisa "70% das empresas aceleraram seu roadmap de digitalização [...] onde buscaram centralizar seus esforços tecnológicos na melhoria da experiência do cliente, automação e tomada de decisão".


As principais tendências na digitalização do supply chain apontadas pela pesquisa vão de Big Data, Inteligencia Artificial, Machine Learning, até a importância da transformação do cliente como norteador da demanda e das tendências da cadeia de suprimento.


Mais dados, mais análises e menos rotinas


A pesquisa aponta o focos específicos dos dados por canal:

  • B2C (Business-to-Consumer): Empresas mais avançadas estão focando em big data para melhorar a performance no planejamento de demanda;

  • B2B (Business-to-Business): Estão buscando insights através dos dados para direcionar operações e priorizar em ações e investimentos;


Muito líderes estão migrando para ambientes orientados a dados ("data-driven analytics"), afim de aumentar a velocidade e acuracidade da sua tomada de decisão. Para eliminar as "non-valued-added" (atividades sem valor agregado") são um dos principais alvos das organizações que desejam manter a eficácia de seus processos.


Exemplos de atividades "non-valued-added":

  • Extração de relatório;

  • Formatação de dados;

  • Geração de Informações;

  • Agregação de dados;


Focar o trabalho em atividades que trazem mais resultados, vai além de aumentar a eficiência da cadeia de suprimento interna, dos seus fornecedores e dos seus clientes diretos, mas visa aumentar o valor agregado para os clientes ao longo da cadeia (sell-thru e consumidor).


Por isto, "analisar os dados é mais importante que trabalhar neles", porém um é consequência do outro (você precisa de dados bem estruturado e enriquecidos para analis-alos). E é por isso que os líderes globais estão migrando para processos e soluções "orientadas a dados" que os ajudem a eliminar o máximo de esforço no trabalho pesado de extrair e gerar informações relevantes, e ai sim investir tempo analisando e tomando decisões com mais qualidade.


Migração para o "as-a-service"


A transformação do supply chain mostra que as grandes empresas buscam oferecer o seu portifólio "as-a-service" (como um serviço), ou seja, um serviço tem grande sensibilidade quando acontece, mas gera grande satisfação quando é entregue, empresas que vendem produtos querem esta mesma eficácia (real-time) gerando satisfação (qualidade) quando um produto é recebido atendendo todas as expectativas: no prazo, na quantidade, na qualidade correta, e muitos vezes do jeito (customizado) que o cliente precisou.


Utilizar a tecnologia para positivar a "experiência do usuário", seja ele um consumidor final ou outro negócio (no caso do B2B) significa é que preciso "automatizar o processo de geração de confiança e satisfação do cliente", o que se torna um fator chave quando todos os concorrentes também tem acesso as mesmas tecnologia que você. Ai faz diferença quem utiliza a tecnologia correta, da forma correta.


Highlighs:


Intel:

Contexto: A Indústria de eletrônicos vem com alta demanda, gerando escassez em vários segmentos, e aumento do preço dos insumos.

Esforços: Alguns dos principais focos da intel são no investimento da capacidade de infraestrutura de manufatura, capacidade industrial ao lado da sustentabilidade.


Loreal

Contexto: A competição no mercado de cosméticos é grande, uma vez que muitos concorrentes locais também surgem com a oportunidade do aumento da demanda.

Esforços: O "agile beauty" como aponta a pesquisa, reflete na demanda por maior agilidade do mercado como um todo, a Loreal vem investimento fortemente no processo de S&OP (Sales and Operations Planning), Data Analytics e Demand-Sensing, uma vez que a volumetria de dados dos seus clientes estão na ponta da cadeia, e essa indústria é fortemente impactada pelo omnichanel (multicanalidade), onde redes sociais, midia, ecommerce geram insights para o seu planejamento e execução, se bem utilizados.


Pepsico

Contexto: O mercado de bens de consumo não para nunca, e puxa toda a cadeia que está atrelado com ele, agronegócio, logistica, embalagens, etc.

Esforços: Para isso, o Pepsico vem investindo em ferramentas para aumentar poder de geração de cenários e lidar com data analytics mais robustos, buscando conectar sua cadeia de suprimentos com o mercado (lojas), enxergar o comportamento na gondola é ainda mais importante neste momento, mas antecipar esse comportamento com a capacidade produtiva alinhada às tendências, é a chave para o manter e ganhar market-share.


Critérios do Ranking:


O ranking da pesquisa é baseado em um resultado entre pesquisa de opinião (qualitativo) e indicadores organizacionais (quantitativo):


  • Resultados Financeiros Ponderados ano-a-ano dos ultimos 3 anos;

  • Giro de Inventário;

  • Crescimento de Receita Ponderado ano sobre ano dos ultimos 3 anos;

  • ESG, Critérios de Pontuação por ações de fornecedores voltadas ao meio-ambiente, sociedade e compromtimento com governança, transparência e performance;

  • Pesquisa de Opinião de Especialistas Externos e Especialistas do Gartner em relação a critérios do E2E (End-To-End Supply Chain Management)


TOP 25 Best Global Supply Chain According Gartner


Abaixo, podemos ver o ranking da pesquisa em 2021:


1. Cisco Systems

2. Colgate-Palmolive

3. Johnson & Johnson

4. Schneider Electric

5. Nestlé

6. Intel

7. PepsiCo

8. Walmart

9. L’Oréal

10. Alibaba

11. AbbVie

12. Nike

13. Inditex

14. Dell Technologies

15. HP Inc.

16. Lenovo

17. Diageo

18. Coca-Cola Company

19. British American Tobacco

20. BMW

21. Pfizer

22. Starbucks

23. General Mills

24. Bristol Myers Squibb

25. 3M


A DPA Solutions ajuda seus cliente aumentarem sua atuação na industria 4.0, com soluções de Planejamento de Demanda oferecidas "as-a-service", assim atuamos com nossos clientes para equilibrar sua cadeia de suprimentos. Uma demanda assertiva, ajuda no melhor planejamento dos estoques, produção, armazenagem e transportes.


Para conhecer mais detalhes, veja este post ou fale com um de nossos especialistas neste link, ou agende um contato conosco neste link.


O Artigo Original completo do gartner com acesso ao material completo da pesquisa pode ser encontrar em neste link



CONTATO_WPP.png
CONTATO_AGENDA.png